Notícias RSS

« Notícias
16/01/2013 - Notícias

Brasileiros felizes com os resultados da Expo Riva Schuh

Primeira feira do calendário internacional termina com bons negócios e otimismo das empresas brasileiras de calçados

Coleções mais invernais e melhor localização. Esses foram os aspectos mais citados como importantes para o sucesso desta edição da Expo Riva Schuh, feira calçadista que encerrou ontem, em Riva Del Garda, na Itália. Um total de 14 marcas brasileiras de calçados participou da mostra através do Brazilian Footwear, programa de promoção de exportações de calçados, uma parceria entre a Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) e Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimento (Apex-Brasil).


Segundo Juliana Kauer, da Unidade de Eventos da Abicalçados, a nova localização atraiu menos curiosos e mais visitantes focados em fechar negócios. “Além disso, podemos perceber que as marcas focaram em um design mais quente, o que atraiu o público europeu”, falou. Outro aspecto que fez a diferença, de acordo com Juliana, foi a valorização do dólar frente ao real. “Aos poucos, nossos preços estão voltando a ser competitivos”, declarou.


No total, foram mais de 340 contatos realizados durante os quatro dias de feira, e desses, uma grande quantidade de novos clientes. “Percebemos que a visitação no prédio principal da feira é menor, porém muito mais qualificada. Os contatos que atendemos estavam focados, com interesse real em fazer negócios. Inclusive, abrimos dois novos mercados, sendo que para um destes já tiramos pedido na feira mesmo”, contou Juliano Fontes, representante da Pegada.


O investimento no desenvolvimento de coleções mais adaptadas a realidade dos países com inverno rigoroso mostrou-se muito relevante. Conforme Carlos Passarini, representante de negócios internacionais da Pampili, a versatilidade dos produtos foi ponto chave. “As botas que permitem usos diferentes com itens que podem ser trocados foram o centro das atenções”, contou. Passarini ainda ressaltou a importância do trabalho de promoção, que conta com anúncios, material de ponto de venda, treinamento, entre outros.


O diretor de desenvolvimento e marketing da Huberto S. Müller também falou sobre o sucesso da feira. “A nova localização deixou evidente a diferença na qualidade nos clientes. A visitação não só aumentou, mas melhorou o nível dos contatos. Além disso, apresentamos uma linha nova, toda em couro e mais clássica, que teve uma aceitação incrível. Os modelos bordados também chamaram a atenção e fizeram sucesso”, declarou.
Juntas, as marcas esperam atingir um total de US$ 20,7 milhões em decorrência dos negócios realizados nesta feira. “Esperamos que o trabalho do Brazilian Footwear neste primeiro semestre do ano gere bons resultados para o setor e para a balança comercial brasileira”, concluiu Cristiano Körbes, coordenador de Projetos da Abicalçados.


Unidade de Comunicação

« Notícias